Round and Round in Circles Over Life...

12
Dez 06

 

Recosto-me na cadeira...

O olhar vagueia, a cabeça cheia de devaneios, um vazio....

Não era suposto andar por aí de nariz enfiado nas lojas e a gastar dinheiro em compras?! Para a semana é natal....se não fosse pela azafama dos meus pais e de irmos passar o natal ao campo, nem me dava conta que estava para vir aí a noite do menino jesus....

(suspiro longo)

E 2006 que chega quase ao fim e são tantas as lembranças, as confusões que pairam nesta cabeça de vento....

Não quero fazer balanços, não queros por coisas nos pratos da balança....o ano foi demasiado rápido, demasiado estúpido para ter restado algo de bom. Agora percebo porque algumas pessoas ganham aversão a determinadas datas...

E este é um deles....

Também decidi não fazer resoluções, não estabelecer metas ou objectivos, não criar falsas expectativas ou ilusões....tenho algum receio do ano que aí vem!

Não sei porque raio de estupidez este mês se está a tornar algo dificil para mim, a inconstancia sempre fez parte de mim é certo, mas ora estou bem, ora estou menos bem e esta época das festas está se a tornar algo pesada e triste....

Acabar o ano sem saber como se começa uma nova etapa é algo confuso...

E por mais voltas que dê não há meio da vida mudar para melhor!

E a falta de um ombro amigo, de um abraço gostoso e carinhoso, de um olhar que diz "vai ficar tudo bem!"

(suspiro pronfundo novamente)

Bem hoje é um daqueles dias....

publicado por Paty a.k.a Wildflower às 16:50
sinto-me: Gelada e com alta dor de tola

Eh pá, gosto mais da parte de receber prendas que de comprar
Mas tenho de confessar que até gosto de fazer compras. O que me chateia mais é a obrigação de ter de comprar isto ou aquilo para fulano ou belturano porque é conhecido, porque é vizinho e afins. Isso sim chateia-me porque não é uma coisa sentida, mas sim uma obrigação. Isso é puro consumismo. Já o oferecer algo a uma pessoa de quem gostamos muito e poder ver a felicidade estampada no rosto dessa pessoa, isso sim compensa, ainda que seja uma coisa totalmente insignificante. Mas quando damos e recebemos com carinho, aí está o espírito natalício e não em comprar porque tem de ser.
Balanços de ano é que dispenso fazrer. Para quê pensar no passado? Passou, já era! Há mas é que pensar no presente e no fututo. Mas também não sou a favor de resoluções de ano. para quê? Nunca as cumprimos mesmo. Mais vale ir fazendo as coisas há medida que nos vai surgindo a necessidade e vontade de as fazer.
Acho que o truque está mesmo em não pensar. É por isso que as pessoas stressam com o Natal. Em vez de se tornar num dia e numa época de união e confraternização torna-se num stress pegado. Bahhh, não vale a pena. O mês de Dezembro acaba por ser um mês como outro qualquer. Tem 31 dias como tantos outros, alguns feriados pelo meio e uma oportunidade de juntar a família e as pessoas de quem gostamos. That's it. É por isso que me faz confusãoe stas coisas de galas de solidariedade e afins. As pessoas não precisam só de ajuda no Natal. Mas nesta altura temos de ser bonzinhos senão não há prendas! Enfim...
Deixando as reflexões para depois, fica aqui uma beijoca grande e há falta de um ombro masculino, ofereço o meu para chorar as mágoas :)
Beijoca amiga
Angel a 15 de Dezembro de 2006 às 16:12

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
28
29
30

31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO