Round and Round in Circles Over Life...

11
Mai 06

                                                 "Heart" By Paty 

Hoje estou assim sei lá...

Cada dia em casa é um sufoco a pensar onde irei a seguir procurar emprego...recuso-me a entregar as pontas e arranjar mais um emprego só por dizer que trabalho! Dois anos chegaram-me para vegetar em frente a uma secretária e onde não se pode ter nem liberdade de expressão, nem opinião própria!

Não é nada bom estar tantos meses em casa...

Começo a desesperar!!!

Anyway...

A propósito do episódio da "loira boa" no ínicio da semana, dei por mim a questionar-me sobre a minha vida sentimental. À partida era logo questão para ir até a ponte 25 de Abril e zummmba, de tão deprimente que é. Só posso estar a errar, devo ter o "busca pólos" mal direccionado pois a tendência é sempre procurar "figuras" um tanto complicadas. Depois analisei a questão do ponto de vista físico...tenho a tência para sucumbir fácilmente aos espécimes loiros e de olhos claros. Os antigos dizem que os homens morenos é que são de confiar, os loiros de olhos claros têm o seu quê de malvadez....por outro lado percebi pela ultima desgraça amorosa que tenho uma tendência a ficar cega de amores por gajos complicados,"ah porque eu sou meio esquezito, da tempo ao tempo, tenho um bocado receio de me apaixonar...", blá, blá, blá!

O mal é ter a mania e prepotência de achar que eu posso fazer de madre teresa de calcutá e ajudar o rapazito. A verdade é que isso até acontece...eu estou lá para o que der e vier, até que chega o dia em que ele já não precisa (recuperou o ego diabolico de volta para engatar as gajas todas) e pronto lá vem a velha história do "és uma querida, uma amiga especial e tal", mas daí a passar a acção, depois de se passar dois anos a ouvir promessas e frases carinhosas...tenham dó!

Felizmente que aprendi a viver com esta facada no coração, com esta dor, com esta desilusão tremenda que nunca pensei...nunca ninguém pensa não é verdade. Hoje em dia estou na boa, estou só, comigo mesma, enfiada na minha concha a tentar perceber qual é o caminho mais acertado para retomar a minha vida. Sei que se tivesse emprego, era mais facil não pensar no resto e estar ocupada, mas o tempo em casa passa devagar e eu sempre a pensar no que não devo.  

Os amigos afastam-se porque têm a sua vida e os seus respectivos, eu afasto-me proque não suporto ter amigos com "agendas para os amigos"...e acabo por ficar solitária e fazer tudo aquilo que gosto "on my own". Dei também por mim a pensar que estou a conhecer outras pessoas interessantes, talvez elas estejam só de passagem, talvez fiquem na minha vida por algum tempo e muitas delas tenho pena que não continuem...

Ai precisava tanto de arranjar um emprego...

 

publicado por Paty a.k.a Wildflower às 16:49
sinto-me:

Não deixes os amigos afastarem-se... se bem que quem é amigo nunca se afasta. quando muito, vai ali e já volta.

E sim, um emprego faz muita falta.
rui a 11 de Maio de 2006 às 23:24

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
16
18
20

21
23
25
27

29
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO