Round and Round in Circles Over Life...

05
Fev 07

Chegou finalmente aquele mês do ano tão mais pequeno do que os outros, mas em compensação tão mais irritante!!! Geralmente abstanho-me de falar desta minha embirração com o mês de fevereiro, mas é um facto que não posso negar!!! Desde que me lembro sempre foi assim...

Irrita-me verdadeiramente o segundo mês do calendário por duas razões: por este ser o mês do Carnaval e pelo dia de S. Valentim (nada de confusões que este dia está na mesma linha de pensamento que o do santo antonio e mais a piroseira das suas moças casadoiras...portanto nada de cumbersas!!!).

Deve ser óbvio este meu ódio ao mês de fevereiro, mas é um facto que os corações vermelhos e as serpentinas, atrofiam-me um bocado o cérebro...

Senão vejamos: ambos os dias andam nas bocas do mundo, ou seja, ainda mal descançamos dos enfeites de natal e dos excessos das festas, e zumbaaaaa....levamos logo com uma tremenda operação de marketing a propósito do dia do namorados. Aí regressa a piroseira do costume e é ver por aí as montras encherem-se de corações de todos os tamanhos e feitios, pendorados por tudo quanto é sitio, anuncios a todo o tipo de merdinhas e prendinhas para oferecer à cara-metade.

Bom mas o dia 14 ainda nem sequer perto vem quando reparamos no entusiasmo de algumas lojas, que bombardeiam tudo e todos com tralhas para o carnaval. Desde serpentinhas e papelinhos, às máscaras de carnaval, ele há de tudo como na farmácia, é então que começa a verdadeira azáfama do mês de fevereiro!!!! Por um lado é ver as  moçoilas teen, em completo nervosimo, entusiasmadissimas com as montras alusivas ao dia dos namorados, umas suspirando e pensando no que o santo namoradeiro lhes trará no dia 14, outras (mais arrojadas) metendo o nariz nas lojas e arriscando a compra de um presente para surpreender o "gajo bom" lá do liceu ou do bairro. Num outro panorama temos então as mães desesperadas...já fazendo contas à vida, as pobres senhoras arrastam-se pelas lojas dos 300, massacradas pelos filhinhos queridos para a compra de mais uma espada de zorro, ou mais um conjunto de meias da floribella (palpita-me que este ano, nos desfiles deste país vai haver muita menina vestida de floribella neste carnaval!!!).

Bom e muito boa gente neste momento dirá....ui que dor de cotovelo, o que ela queria era um presentinho do S. Valentim. Péeeeeeeeeeeeeee...resposta errada!!!

A verdade é que este dias me irritam um pouquinho, assim como o dia do pai e da mãe! Aos meus olhos tudo não passa de grande jogadas de marketing, acabando por se perder o verdadeiro significado destes dias. O carnaval é pura palhaçada, se para alguns esses são os dias que antecedem o periodo da pascoa, para outro é desbumda total e sem olhar muitas vezes a meios. Ora para mim só quer dizer uma coisa...falta de à vontade para desbundar e brincar o resto do ano. As brincadeiras, os bailes de mascaras podem ter lugar todo o ano e mais uma vez acaba por cair em esquecimento aquilo que se está a celebrar, muitas pessoas acabam assim por cair no exagero, acabam por se tornar inconvenientes, porque afinal é carnaval e ninguém leva a mal!!! Duhhhh...

Quanto ao dia de S. Valentim acho totalmente descabido, pois não existem dias para celebrar o amor, o carinho, a ternura, os gestos, têm mais piada e mais prazer fora de datas especiais e regras estabelecidas. Então porque é que se tem de ter um dia para andar mais aos beijos, ou para sair e ir a um lugar romantico? Bolas em 365 dias por ano, só no dia 14 é que se lembram de actos romanticos de fazer chorar as pedras da calçada???

É nestas alturas que dou graças a Deus de não ter cara-metade, a começar nas finanças desiquilibradas e a acabar nos presentes tipo urso de peluche ou postal ilustrado com musiquinhas deprimentes...é um alivio ser solteira e boa rapariga, até porque aliás (lololo) a minha cara metade tinha que ter um gosto extremamente requintado, teria que saber os locais interessantes e surpresas realmente de me deixar de queixo caído para me fazer comemorar o S. Valentim. caso contrário o pobre coitado arriscava-se a assistir a uma das minhas grandes gargalhadas....

Ai que num tenho remédio....

Eu gostava mesmo é que as pessoas se apaixonassem mesmo a sério, se dessem uns aos outros sem reservas, que acreditassem no amor e que o manifestassem sempre independentemente do dia, e quando estou in love não há ninguém mais meloso, mais disparatado, mais mais do que eu, que gosto de mimar, que gosto de escrever poemas de dedicar cartas, de mandar sms no escurinho da noite quando menos se espera. Só os tolos se apaixonam e isso é um facto, por isso não há cá dias para fazer disparates de amor...isso faz se todos os dias!!!

E como amor para mim também e sinonimo de ilusão e desgosto, dia 14 lá estarei, como sempre e na mesma, com  a minha rotina e sem me alterar....porque afinal o dia do amor e quando um homem quizer!!!

publicado por Paty a.k.a Wildflower às 21:53
sinto-me: Do contra....

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO