Round and Round in Circles Over Life...

07
Fev 06

lonley[1].jpg


A discução foi feia...descontrolei-me e agi que nem uma possessa. Ele gritou também, incredulo, tentando se desculpar...tentamos conversar, no meio de toda a exaltação tentámos explicar coisas, mal entendidos...os olhares ao telefone não se vêm e ele não viu a tristeza dos meus olhos cor de mar.

"Paty...é melhor darmos um tempo...deixar a poeira acentar..." - disse ele.

"Não..." - a voz tremula, os nervos deixavam-na arrastada quase drogada, inebriada e envolvida numa dor cortante.

"Se calhar mesmo é melhor ficarmos por aqui..." - Disse-lhe contendo as lágrimas.

"Achas mesmo que é o melhor???..." - disse me novamente.

"Não sei..."

O resto é o que se  sabe. Desejámos felicidades um ao outro, não houve tempo para goodbyes, nem para um "foi bom mas é melhor ficarmos por aqui"...mais uma vez tudo ficou em aberto, so houve a certeza de que ele gostava de falar comigo. Falar...

Há dias em que não me lembro de nada, há outros em que esta estupida discução não me sai desta cabecinha loira...Aghhh!!! Esqueçe mulher!!! E não consigo mesmo esquecer...por varias razões. Não consigo compreender onde se enfiaram 2 anos de sucessivas sms, de suposta amizade, de atenção, carinho, de apoio mutuo em momentos menos bons...já nem penso no amor. Por incrivel que pareça o que mais me magoa e sempre magoou foi sempre a distância.

No fundo eu sabia que ele poderia não corresponder exatamente à minha expectativa, mas ele próprio dizia que amizade e um carinho especial eram garantidos...eu sei que eu quiz demais, mas caramba, quem troca conversas como nós trocámos, quem tem atitudes como nós tivemos...ao menos a amizade devia prevalecer a tudo isto???!!! 

Agora os dias passam e a distância aumenta...quem é aquela pessoa afinal??!! Quem é o Chris H.? O que é que aconteceu este tempo todo?...Pergunto a Deus o porquê, pergunto me se houve alguma vez, por instantes sequer que ele tenha realmente sentido o meu amor? Eu gosto de acreditar que sim...ajuda-me a manter o respeito e admiração pela pessoa que eu sei que é.

Os pequenos sinais vão rariando...eu sei que o mais provável e estar a seguir a vida dele e a ser feliz, assim como eu luto pelo mesmo...

Mas ainda penso, ainda fecho os olhos e  ouço a voz calma e doce, ainda continuo a torçer para que ele esteja bem...e o pior é a certeza de que não vai existir ninguém que consiga desatar o desejo e soltar o beijo tão ardentemente como ele.

publicado por Paty a.k.a Wildflower às 00:57

Fevereiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
17
18

20
21
23
24

26
27


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO