Round and Round in Circles Over Life...

15
Jan 07

Estou de volta....

Também estou aqui à meia hora a olhar para o pc e não me sai nada...também não tenho andado própriamente amiga de escrever, deve ser só uma fase.

A semana que passou fui forçada a pedir "asilo", devido a obras no prédio zarpei no fim de semana passado para o campo e lá permaneci a semana toda, aqui sem àgua seria demasiado caótico para mim...

Coriosamente uma semana no campo pareceu-me uma eternidade!

Bom mas adiante....

Dizem que saberemos apartida o que um novo ano nos restas, se analisarmos o decorrer e os acontecimentos dos 12 primeiros dias do ano. Já vamos a 15 e digo-vos que o arranque até nem foi mau, o pior foi a segunda semana mesmo. A primeira semana até que correu super bem, vim para casa sossegadinha, decidi não ficar aqui a jiboiar e quase todos os dias arranjava algo para fazer, andei na lufa lufa dos cv's para aqui e para ali, fui montes de vezes à baixa, ora por uma coisa ora por outra, misturei-me com as pessoas, senti os lugares e aquilo que-me uma adrenalina boa, uma vontade grande de continuar em frente e me empenhar mais nos projectos, em arranjar emprego, enfim...

 No fim de semana, lá fui eu grande maluca...peguei na minha maquina e fui fotografar mais um concerto aqui em Almada na casa da Juventude, estive com pessoas que gosto, conheci novas pessoas, fiz contactos, falei de projectos, etc. Oxalá tivesse oportunidades destas todos os dias....

Mas também houve tempo para alguns momentos importantes de reflexão, falar e rever algumas amigas e perceber através delas coisas que cada vez mais tenho a certeza de sentir.

E é mesmo através dos outros que percebemos aquilo que somos e o que não queremos para nós, isso não tenho duvidas...perceber que sou muito mais "open minded" do que penso, que sou bastante descontraída em muitas coisas apesar de tudo, que cada vez mais gosto de me dar mais aos outros, gostos mais de abraços, de beijos, de poder dar e sentir isso dos outros...

Mas quando a coisa começa a correr bem e até ganhamos aquele embalo aquela pica toda, lá vem uma semana chata e massuda para aturar. Cada vez menos consigo estar no campo, com os meus pais sempre com a rotina do costume, cada vez menos preciso de descanço e daquela calma, de so ouvir os passarinhos....Sinto que preciso mais neste momento, de circular, de falar, de ter projectos, de receber energias positivas, enfim faço me entender??!!

Estes dias também têm servido para começar finalmente a ter certeza daquilo que quero no meu futuro, aquilo que quero alcançar, os projectos que quero abraçar, as areas que me dão gozo trabalhar...E neste momento deitei fora as angustias e as agruras de ser solitária inveterada, e passei a focar-me naquilo que realmente importa...

Também cheguei a certeza daquilo que não quero para mim...

Não quero mais relações frustradas, amores imcompreendidos e joguinhos do gato e do rato, quero distancia de quem não sabe aquilo que quer e apenas se diverte a conta dos outros, não quero aderir ao clube das que aspiram uma aliança no dedo como promessa de casório bem piroso, um trabalho monotono a contar os tostões que vai todo para o enxoval, passeios dos tristes aos Domingos, porque ao sábado é dia de são limpar a casa, e o pouco espaço livre na agenda é para o namorado, ou então para 5 min a volta de um café com a suposta melhor amiga tendo a conversa mais monocordica que possa existir??!!!

Correndo o risco de me cair o cuspo em cima e de me chamarem invejosa, com dor de cotovelo, não consigo compreender que existem mulher jovens presas a esta forma de pensar. Para mim um homem (seja marido, namorado, amigo, whatever) não pode ser visto como um mero porta chaves que se trás sempre ao pescoço, e que serve apenas para fazer todas as vontades...os homens servem para muito mais. Depois se quero ter um emprego mixuruca e das 9 as 17 que seja mesmo que a ganhar mal primeiro nas areas que gosto e para ao menos poder ser independente, ter o meu espaço, e ser quem sou ou quem posso ser...depois passeios dos tristes aos domingos please....com tanta coisa mais interessante para se fazer! Quanto à aliança no dedo....cada vez acredito menos em casamentos, cada vez existem mais casais unidos apenas pela vontade de partilharem uma vida em comum e não pelo veu, grinalda, presentes de casamento....enfim!

Não tenho nada contra, ainda assim....

Mas esta conclusão é fruto de estar ou ter estado com pessoas e em situações recentemente que me fizeram ver o quão estão obssecadas por aquilo, que só falam disso, que passam a vida numa espécie de disco riscado, enquanto ainda têm tanto pela frente, enquanto ainda podem gozar tanto, ter tantos projectos....

Este fim de semana na serie a Anatomia de Grey ela terminou o episódio com algo do género...os cirurgiões estão tão habituados ao que fazem que acabam por passar a propria vida privada a "cortar, suturar e fechar". E é tão mau pensar que a vida se pode resumir a isto, a meras atitudes automatizadas, que apagam por completo o ser humano que podemos ser...

Critiquem-me à vontade, mas sufoca-me estar rodeada de pessoas que pensam assim, sufoca-me o facto de ser subtilmente criticada por gostar da diversidade, das rastas da rapariga que vai no comboio, do ar misterioso e inigmático do casalinho gótico que vejo no café, do rapaz superfashion com o ténisinho da moda que mora mesmo aqui ao lado, da moça angolana que dá uma mãozinha à minha mãe cá em casa, do casalinho chinês donos duma loja aqui no bairro....

Enfim....

Sufoca-me as vistas curtas, entristece-me a incapacidade de expandir horizontes, de expressar aquilo que lhes vai na alma.... 

Este ano de 2007 aquilo que me vai marcar sem sombra de dúvida é este desejo de liberdade, de livre expressão, de conseguir aquilo que desejo... é também um ano da verdade em tudo e com todos!

publicado por Paty a.k.a Wildflower às 22:13
sinto-me: Contestataria Xeia de Pica!

2 comentários:
Assim é que se escreve! Sem papas nas mãos!!

E nunca usar um homem como um porta-chaves, se é para usar, que seja como um ******** :P

Um emprego das 9h às 17h é que eu também queria...

És "com'amim": na diversidade é que está o ganho, a riqueza das nossas vidas.

bj
rui a 16 de Janeiro de 2007 às 11:49

Nem mais Rui, é na diversidade que percebemos o quão ricos somos...;)
Beijos gds

Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO