Round and Round in Circles Over Life...

30
Nov 06

A propósito do frio que se tem finalmente começado a manifestar, decidi renovar as minhas pantufas, pois já não aguentava andar de pés gelados. Ontem numa de distração lá fui eu ao centro comercial, ver se encontrava umas pantufas que me aquecessem realmente os pés!

Depois de muito escolher voltei para casa com uns exemplares felpudos, quentinhos, mas tendo-as calçadas nos pés no recato do meu lar, dei comigo a divagar....

"There's nothing sexy about these!!!!"

Imaginei a coisa assim.....

Euzinha no sofá refasteladinha, pantufinhas, pés quentinhos...ele o tal (se souberem de quem se trata é favor avisar a procedência lolololo) chega-me miracolosamente a casa, vem algo entusiasmado e tal....mas ao olhar para as pantufas....Puftttttt! Eu transformo-me num sapo e ele foge a sete pés.....

Bem adiante...

A questão fundamental que as minha ricas pantufas me levaram a colocar a mim mesma está relacionada com o que há ou não de sexy entre as pessoas e na intimidade da sua vida privada. Ou seja, conhecemos alguém num qualquer lugar comum, alguém como nós, completamente anónimo, mas com manias, com defeitos, com vicios enfim...

Será isso motivo para estragar aquele feeling, aquela quimica que se gera entre duas pessoas? No momento em que se deixa cair a máscara e nos damos realmente a conhecer, no momento em que a intimidade entre-abre as portas e começamos a deixar entrar a outra pessoa na nossa vida, será que esses pequenos defeitos, manias ou vicios afectam a relação que prometia um futuro tão risonho?

Uma mulher mais prática, mais simples, pode ser ou não vitima de uma certa "não sensualidade", de um certo desentusiasmo, atrairá ela todo o tipo de homens, ou será considerada apenas a amiga, a porreiraça com quem se troca dois dedos de conversa?

Será então a sensualidade apenas uma maneira de estar ou um atributo que só os dotados de grande beleza e atracção físicas possuem? Gosto de acreditar que é uma forma de estar, que pode ser encontrada numa atitude, num gesto, na mente de cada um. Fez este dias um ano que acabou uma história que me ensinou que tenho um lado cheio de sensualidade e erotismo, talvez de uma forma ingénua, mas á minha maneira descobri que a mente vai onde quizeremos. Apesar de nada de transcendente ter acontecido entre nós, de ter sido mais um jogo do gato e  do rato percebi realmente que mágico é quando se descobre sensualidade nas pequenas coisas, quando duas pessoas podem e conseguem partilhar essa sensualidade, quando dois amantes conseguem enxergar mais do que sexo puro e duro.

O calcanhar de Aquiles é o que existe de efémero, de vulgar e fugaz entre duas pessoas! Quando essa sensualidade, esse erotismo, é apenas um jogo de prazer, como um botão que se liga e desliga quando se tem necessidade, essa sensualidade acaba muito antes de ter começado...porque afinal as duas pessoas não souberam viver e estar com os defeitos as manias, os vicios e as verdades do outro.

E então como é? Terei de virar um "femme fatal", entregar-me ao culto do corpo, vergar-me aos rituais de sedução e caça desenfreada? Terei de competir com todas as fémeas, virar mais um número nas estatísticas dos machos dominantes? Ou será que ainda há espaço nesta vida para o amor expontaneo,de pantufas felpudas e pijama as riscas? 

Anyway...I'll keep on dreaming

Bom fim de semana prolongado a todos!

Carpe Diem

publicado por Paty a.k.a Wildflower às 14:29
sinto-me: Sunshine

13 comentários:
Essa é uma questão que eu também me coloco quando ando em casa de pantufas, pijama, robe e um tanto ou quanto despenteada.
Quando saímos à rua, temos o cuidado de nos arranjarmos, pois gostamos de parecer bem, de no fundo ser sexys. Encontramos uma pessoa de quem nos agradamos e que se agrada de nós. Mas e depois o que acontece quando essa mesma pessoa nos vê no nosso estado "normal"? E nós a vemos a ela?
Hummm. acho que terei de continuar à espera até encontrar a resposta :)
Beijoca
Angel a 1 de Dezembro de 2006 às 01:00

Talvez por isso eu continue assim solitária, ha quem diga que sou demasiado exigente...num sei!
Mas tal como tu...la esta vou continuar a espera!
Beijus

sabes linda, tudo isso que tu falaste tem de ser ultrapassado para haver amor....
pois por muito que essa pessoa te agrade que a aches super sexy, vai chegar o dia em que vais encontrá-la despenteada, sem a sua melhor roupa, essa sim, é a fase mais importante do relacionamento....para isso tens de te aceitar como és, para então alguém te puder aceitar, e tens de ter consciência que se tu tens defeitos a outra pessoa também os terá, e se pensas numa relação com futuro então terás de aceitar os seus defeitos, manias.....ao estares com essa pessoa tens de abrir os braços para o que virá de bom e de mal.
acredita que ao inicio se torna um pouquinho cómico.....a vergonha de certas coisas.....mas sabes, eu considero também uma fase mágica, porque ai sim vais conhecer a outra pessoa no seu todo!!
e pronto(deve ter sido a musica que inspirou)
beijinhos, e não "moas" a cabeça com essas coisas que no momento serão.....simplesmente normais
bom fim de semana
estrelinha perdida a 1 de Dezembro de 2006 às 15:25

"e tens de ter consciência que se tu tens defeitos a outra pessoa também os terá, e se pensas numa relação com futuro então terás de aceitar os seus defeitos, manias.....ao estares com essa pessoa tens de abrir os braços para o que virá de bom e de mal." As tuas palavras são verdadeirissimas....
Mas e a magia inicial, essa maldita, que nao dura sempre e que qd se vai acaba com tanta coisa...
Enfim...
Beijos gds

a magia vai-se, e vai-se porque simpleszmente não é eterna, mas existem novas coisas a descobrir, novas coisas a aprender do outro!!!
há sempre novidades, e quando não houver tens que "cozinhá-las"!!!
beijinhos linda

olá minha linda pantufa...
deixa lá, se o gajo não gostar, olha eu adoooro pantufonas felpudas e enormes :D

experimenta pensar q com essas pantufas lhe fazes cocegas no corpo todo a ver se ele foge a sete pes e nao acha sexy...lol

beijinhos
Patinha a 2 de Dezembro de 2006 às 15:21

Ai e Patinha???!!! Sua dodia ;p
Ora alguém que me da uma ideia brilhante ehehehehe ;p
Beijos

Olá Paty! Há montes de tempo que não tinha um bocadinho para te deixar umas palavritas. Pois essa questão da sensualidade... acho que se pode ser sensual independentemente do que temos vestido e calçado. Claro que numa fase incial, a paixão, os amantes são mais exigentes com a aparência. Depois vem a habituação, não se liga tanto ao aspecto. No entanto, é melhor não nos descuidarmos muito... lol. Deve haver algum cuidado em não deixar cair na rotina. Uma coisinha aqui outra ali e tal... Já me estou a alongar muito...lol
Fizeste muito bem em pôr aqui a música do Meat Loaf. Adoro!
Beijo
Gigi a 2 de Dezembro de 2006 às 18:52

Ola Gigi minha querida entao? Td bem contigo espero???
Pois concordo contigo...a habituação é algo que não ajuda muito, nada mesmo...
Obrigado pelo concelho...um dia qd existir a pessoa certa vou lembrar me de não cair em rotina...
Beijos

Olá mais uma vez! É imperdoável... tenho-me esquecido de te agradecer o facto de teres explicado tão bem como hei-de pôr os link's no meu blog. Só não tenho tido tempo nenhum para pôr em prática o que lá deixaste... lol
Beijo
Gigi a 3 de Dezembro de 2006 às 17:00

Num me tens de agradecer....
Foi um prazer ;)
E espero ter mesmo ajudado...
Beijos gds

as pessoas mais sensuais que conheci nao eram muito bonitas..a sensualidade nao é aquilo que se diz que os outros devem ter, é aquilo que nosso olhos vêm nos outros..

portanto...

levanta bem alto essas pantufas gaja!!!

be proud.

:)
mokomaori a 3 de Dezembro de 2006 às 18:48

Ai Mokito mokito....
O rapaz das sábias palavras!!!
É um facto! Por vezes conhecermos pessoas que transpiram sensualidade e não saõ gds "obras primas" da beleza ou perfeição!
E são afinal essas as mais interessantes....
Perontus...sou gaja proud e de pantufas!
Girl power!!! ;D
Beijos gds

Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
29


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO