Round and Round in Circles Over Life...

15
Mai 06

Praia dos Olhos d' Agua by Paty

Após caminharmos alguns minutos pelo pinhal, chegavamos finalmente ao barranco...

Era demasiado pequena mas às vezes fecho os olhos e lembro-me daqueles momentos como se fosse hoje. O meu avô paterno à frente, abeirava-se ligeiramente do caminho do barranco, sorria. Entre ele e a minha avó eu e a minha irmã. Já mais crescidinha, a minha irmã lá tinha que ir pela mão da minha avó, devido ao meu terror das alturas, mas às vezes ela lá tinha a sorte de ir às cavalitas.

Eu tinha sempre que fazer a minha "fita"...

Ele abeirava-se ligeiramente do caminho, (parece que estou a ver...)um caminho a pique no meio de um barranco entre a praia da falésia e a praia a que hoje chamam barranco das belharucas, os pés colocados minunciosamente um à frente do outro, com cuidado e atenção. Era um sufoco! Ainda hoje não me consigo abeirar daquelas falésias...

 Não havia ninguém....

A minha irmã é que adorava aquela festa, o meu avô agarrava em nós punha-nos às cavalitas e gritava:

"Arrrrr Puuurrrrrrrrrrrroooooooooooooo......!!!"

E nós a gostar daquela "coboiada", perdidas em gargalhadas repetiamos:  "Ar Puro Avô! Ar Purooooooooooo.....!"  Só o eco se ouvia, o vento devolvia-nos as palavras e as gargalhadas e sentia-se uma paz, que nunca mais fui capaz de encontrar em lado algum.

Ontem lembrei-me desta história...

Estou a precisar de paz, de comforto, de sentir o carinho e o calor de alguém que me consiga fazer sorrir como uma criança, preciso de esquecer que a vida às vezes tem um sabor amargo de fel. Preciso de me isolar naquela praia, perder-me no meio dos turistas, que azucrinam o espirito aos que lá gostam de estar na pasmaceira, preciso de resmungar que não posso dormir à noite com o vai e vem dos carros, das pessoas de roupas bonitas e leves, dos bronzeados verdadeiros a cheirar a creme solar e sal, tomar banho de mar, deixar os meus cabelos ondulados do sal, os olhos verdes sobressairem no bronzeado da pele...

I need the peace of my safe place in the world.... 

publicado por Paty a.k.a Wildflower às 19:04
sinto-me:

15 comentários:
It's out here, somewhere. Just don't stop looking for it.
rui a 15 de Maio de 2006 às 19:44

É dificil encontrar pepitas de chocolate no meio da confusão :D
Confesso que estou cansada e preste a disistir...
Beijos

pois....

olha...pisga-te rapido e assim que puderes para teu refugio..deixa-te ficar por la o tempo que conseguires..e deixa assentar poeira. arruma ideias. mas acima de de tudo...n esperes por essas pepitas de chocolate. por duas razoes...primeira, por nao podes depender de ninguem para te melhoras..ajuda é certo, é bem melhor trilhar caminhos a 2 é certo..mas nao foste tu que ainda a pouco falavas de malta que assim que esta bem, desaparece? a coisas n pasam por ai..se alguem aparecer para te fazer companhia, porreiro..mas n fiques a espera disso.
segunda, pepitas de chocolate engordam, faz mal as miudas comer estas coisas no principio da epoca do ano em que se começam a descascar....hhihiih

fogem la para teu refugio..eu sempre que posso faço-o....é do best...

bj
mokomaori a 16 de Maio de 2006 às 14:48

Moko,
Por mais voltas que dê explicações, realmente não há justificação para não ir. As pepitas de chocolate são realmente dificeis de encontrar e por acaso não fazem nada bem à silhueta das meninas :D
Anyway eu ate nem posso comer chocolate...
E sim tens razão e já não es a primeira pessoa a dizer me que tenho que estar bem comigo e não à espera dos outros. É dificil, mas não impossivel...
Beijus

pois...os avôs (e as avós) valem ouro! Quanto ao resto...a vida não é facil. Mas vale a pena o esforço.
Beijinhos
Coisas Parvas a 16 de Maio de 2006 às 16:51

Obrigado pelas palavras! Beijos

Temos a D. Nostalgia por aqui???!!1 Bom de qq das formas gostei da tua história com o teu avô. Beijosssss
PrincesaVirtual a 16 de Maio de 2006 às 18:45

D. Nostalgia em pessoa! LOLOLOLO. É uma terrivel mania de olhar para tras e reviver o que já não pode mais existir. Obrigado pelas palavras princesa. Beijos

Paty,
São instantes deliciosos quando esses fragmentos de pequenas coisas passadas nas nossas vidas nos vêm à cabeça. Quando isso acontece significa que esses momentos foram de alguma forma marcantes para nós, e que representaram seguramente momentos de felicidade.
Quanto a essa questão de te isolares, por vezes faz muito bem, eu próprio muitas vezes tenho necessidade de o fazer, de ficar sozinho comigo mesmo, mas infelizmente a correria da vida cada vez nos deixa menos tempo para nós próprios.
Bjs.
Art Of Love a 16 de Maio de 2006 às 22:02

Meu querido Art, não poderia concordar mais com tuas palavras. De facto à momentos que nos marcam para td a vida...quanto mais não seja para assentuar o meu medo de alturas :) O isolar torna-se cada vez mais dificil...e depois por mais que eu queira olhar só para o meu umbigo e fazer o que me dá na telha...há muita coisa à minha volta a dizer me que não é bem assim.
Beijos

Nostalgia ou saudade?
O que quer que seja, um bálsamo para o coração que infelizmente não se compra na farmácia...
Deixo-te um beijo terno na certeza de que, uma bela alma como a tua encontrará seu aconchego, seu reconforto, sem margem para dúvida...

PS: Esta versão da música está fantástica, optima escolha!

Beijo de Princesa
Princesa a 17 de Maio de 2006 às 13:54

Oh Princesa! não vale deixar a menina azul de lagriminha no olho :)
Eu sou realmente um caso perdido...:p
A musica e dedicada a todos vós que me fazem tantas vezes sorrir :D
Beijos

Também tenho uns avós que amo muito..e tenho tantas e boas histórias da minha meninice (e de agora também, felizmente, com eles) para poder lembrar. é dos melhores tesouros que temos.
e tem calma paty..não sou a 1ª dizer..ams a verdade é mesmo essa..tens de voltar a estar melhor ctg, e não te agarrares tanto á necessidade de teres um outro alguém contigo. .. Vai construindo a tua vida (sei q não está a ser fácil..mas..) e a certa altua vais estar bem, e bem acompnhada e feliz por não teres esperado e teres argumentos feitos por ti. beijao
morgana a 17 de Maio de 2006 às 22:37

Morgana,
É uma sensação estranha sentires que a tua vida ficou num sitio qulauqer que tu não sabes explicar. Olho para a frente e não sei o caminho, ao mesmo tempo olho para tras e vejo me hoje como numa paragem do Bus...o autocarro passou, toda a gente entrou e eu fiquei ali...à espera. E para que???
Mas como dizem é mesmo assim e temos que seguir em frente...
Beijos e obrigado pelas tuas palavras :)

Boa noite,
Conheci esta praia nessa altura tenho 46 anos, comecei a ir para esta praia com 6 / 7 anos e continuo a ir para estes sitio, belharucas, mais concretamente, se calhar ainda nos cruzámos por lá.....
Sinto a mesma saudade, de ir brincar com os meus amigos para o farol, da calma e da praia da falésia só para nós, ou esperávamos a maré descer e brincávamos nos olheiros ou íamos por cima......
Agora nem a pedra sobreviveu....
Que saudade!!!
Maria Vasco
Maria a 24 de Novembro de 2011 às 01:04

Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
16
18
20

21
23
25
27

29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO